sábado, 15 de março de 2014

PMDB quer impor mais uma derrota ao governo

O PMDB de Eduardo Cunha, líder no partido na Câmara Federal, quer impingir mais uma derrota no governo de Dilma Rousseff. O alvo agora é o marco civil da internet, (PL 2126/11) de interesse do governo, mas Eduardo Cunha apresentou nesta semana um texto alternativo ao projeto originário do Planalto. 

A emenda faz parte da estratégia do PMDB para derrubar a proposta do governo. “Primeiro vamos votar pela rejeição do marco civil; se não for rejeitado, vamos discutir a emenda”, disse Cunha.

 Comandado por parte do PMDB liderado por Cunha, ainda vai se manterá depois da presidente ter atendido em parte as reivindicações fisiológicas do partido, entregando-lhe alguns ministérios e cargos no seu governo.


Às declarações do líder do PT, que afirmou o PMDB querer impingir a política do toma-lá-dá-cá. Henrique Alves disse ao blog de Josias de Sousa, que o PT tornou-se um fator de desequilíbrio no bloco governista. “Como é que o PT, com 17 ministérios, pode querer uma relação equilibrada se o PMDB, partido maior em termos nacionais, principal parceiro do governo, tem cinco pastas? Não se trata de toma-lá-dá-cá. A questão é que há uma relação desequilibrada de poder. E o PT, na pessoa do seu presidente, não está se dando conta disso”. Tá vendo?...É briga de cachorro grande.

Nenhum comentário:

Postar um comentário