sábado, 18 de outubro de 2014

Dilma admite que houve desvio de dinheiro da Petrobras

20140819051653_cv_ROUSSEFFDILMA14209370_gdeA presidente da República e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), admitiu neste sábado que houve desvio de dinheiro da Petrobras. A petista disse que fará “todo o possível” pelo ressarcimento do dinheiro que saiu dos cofres da estatal, conforme revelaram depoimentos do ex-diretor Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef.
“Eu farei todo o meu possível para ressarcir o País. Se houve desvio de dinheiro público, queremos ele de volta. Se houve, não. Houve, viu?”, disse Dilma, em entrevista coletiva no Palácio da Alvorada, deixando um discurso condicional para reconhecer os fatos divulgados no depoimento.
Dilma, até então, relativizava os depoimentos de Paulo Roberto Costa, reclamando de vazamentos seletivos e reivindicando acesso à delação premiada que está no Supremo Tribunal Federal (STF). A presidente ainda adotou cautela quanto ao que foi dito pelos investigados em troca de redução de pena, mas foi mais taxativa. Costa e Youssef detalharam um esquema que desviava 3% de contratos superfaturados para o PP, PMDB e PT.
“Daqui para frente, a não ser que eu seja informada pelo Ministério Público e pelo juiz eu não tenho medida nenhuma a tomar. Não é o presidente que processa, quem processa são os órgãos, Ministério Publico, e quem julga é o juiz. Eu tomarei todas as medidas para ressarcir tudo ou todos. Agora, ninguém sabe hoje ainda o que deve ser ressarcidos. Porque a chamada delação premiada não foi entregue a nós”, disse a presidente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário