quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Ministro de Maduro, cuja babá foi presa com arma em Guarulhos, firma acordo de cooperação com o MST


Vice-presidente e ministro do Poder Popular para Comunas e Movimentos Sociais da República Bolivariana da Venezuela, Elias Jaufa, em visita ao Brasil, assinou uma série de acordos nas áreas de treinamento e desenvolvimento de comunidade entre o governo de Nicolás Maduro e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

Jaufa encontrou-se com lideranças do MST no Estado de São Paulo. O ministro do governo venezuelano afirma que os acordos visam aumentar a capacidade de compartilhamento de experiências de formação. “Queremos fortalecer o que é essencial para uma revolução socialista, o que é treinamento, conscientização e organização do povo para defender o que foi alcançado e avançar na construção de uma sociedade socialista”, disse Jaufa no Brasil.

Elias Jaufa, que é um dos mais poderosos ministros do governo Maduro, se envolveu recentemente em um incidente no aeroporto de São Paulo. A babá de Jaufa foi detida pelas autoridades aeroportuárias acusada de tráfico internacional de armas. A suposta babá carregava uma maleta com um revólver calibre 38, com munição, e disse que a arma pertencia ao ministro.

Ela foi presa em flagrante pelo crime de tráfico internacional de arma de fogo, com pena de reclusão de 4 a 8 anos, inafiançável. A presa não tem imunidade diplomática. A babá, cujo nome não foi divulgado, veio de Caracas com a sogra de Jaua e outros familiares em um avião da PDVSA, a estatal de petróleo venezuelana, e pousou na base aérea em Guarulhos.


Para justificar a arma, o ministro afirmou que a babá na verdade seria sua segurança, e carregava a arma para proteção dele e sua família. O ministro venezuelano assinou um termo perante um juiz e obteve a liberação da arma. A babá, entretanto, continua presa. 

FONTE: Álvaro Dias

Nenhum comentário:

Postar um comentário